jusbrasil.com.br
6 de Dezembro de 2016
    Adicione tópicos

    TRF-1 - HABEAS CORPUS : HC 69503 RO 2009.01.00.069503-3

    HABEAS CORPUS - PENAL E PROCESSUAL PENAL - EXECUÇÃO PENAL - TRANSFERÊNCIA DE PRESO PARA ESTABELECIMENTO PENAL FEDERAL DE SEGURANÇA MÁXIMA - ART. DA LEI 11.671/2008 - AUSÊNCIA DE PRÉVIA OITIVA DA DEFESA - OFENSA AOS PRINCÍPIOS DO CONTRADITÓRIO E DA AMPLA DEFESA NÃO VERIFICADA - NECESSIDADE DE INCLUSÃO EMERGENCIAL DO PACIENTE NO SISTEMA PENITENCIÁRIO FEDERAL - PREVISÃO LEGAL - ART. , § 6º, DA LEI 11.671/2008 - ORDEM DENEGADA.

    Processo
    HC 69503 RO 2009.01.00.069503-3
    Orgão Julgador
    TERCEIRA TURMA
    Publicação
    17/12/2009 e-DJF1 p.246
    Julgamento
    7 de Dezembro de 2009
    Relator
    DESEMBARGADORA FEDERAL ASSUSETE MAGALHÃES
    Andamento do Processo

    Ementa

    HABEAS CORPUS - PENAL E PROCESSUAL PENAL - EXECUÇÃO PENAL - TRANSFERÊNCIA DE PRESO PARA ESTABELECIMENTO PENAL FEDERAL DE SEGURANÇA MÁXIMA - ART. DA LEI 11.671/2008 - AUSÊNCIA DE PRÉVIA OITIVA DA DEFESA - OFENSA AOS PRINCÍPIOS DO CONTRADITÓRIO E DA AMPLA DEFESA NÃO VERIFICADA - NECESSIDADE DE INCLUSÃO EMERGENCIAL DO PACIENTE NO SISTEMA PENITENCIÁRIO FEDERAL - PREVISÃO LEGAL - ART. , § 6º, DA LEI 11.671/2008 - ORDEM DENEGADA.

    I - A Lei 11.671/2008 - que estabelece normas para a transferência e inclusão de presos em estabelecimentos penais federais de segurança máxima -, dispõe, em seu art. , que "serão recolhidos em estabelecimentos penais federais de segurança máxima aqueles cuja medida se justifique no interesse da segurança pública ou do próprio preso, condenado ou provisório".

    II - A transferência de preso para o Sistema Penitenciário Federal, nos termos do art. , § 6º, da Lei 11.671/2008, prescinde de prévia manifestação da defesa ou de completa instrução do processo, quando as circunstâncias do caso concreto exijam a remoção imediata do custodiado.

    III - Na hipótese, a transferência do paciente, da Penitenciária Dr. José Mário Alves da Silva (vulgo Urso Branco), em Porto Velho/RO, para a Penitenciária Federal de Porto Velho/RO, requerida pelo Secretário de Justiça do Estado de Rondônia, foi devidamente justificada pelo Juízo a quo, em razão da necessidade de se resguardar a segurança pública, tendo em vista a alta periculosidade e indisciplina do detento, tido como nova liderança do grupo IV - Mostrou-se, ainda, imprescindível a inclusão emergencial do paciente no Sistema Penitenciário Federal, sem sua oitiva prévia e sem completa instrução do processo, nos termos do art. , § 6º, da Lei 11.671/2008, a fim de evitar rebeliões e motins já ocorridos em outras oportunidades, sem prejuízo de adequada instrução do pedido e decisão posterior, quanto à manutenção ou revogação da medida adotada. V - Ordem denegada.

    Veja essa decisão na íntegra
    É gratuito. Basta se cadastrar.
    Disponível em: http://trf-1.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/6838600/habeas-corpus-hc-69503-ro-20090100069503-3

    0 Comentários

    Faça um comentário construtivo para esse documento.

    Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)