jusbrasil.com.br
18 de Janeiro de 2022
2º Grau
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Tribunal Regional Federal da 1ª Região TRF-1 - APELAÇÃO CIVEL (AC) : AC 0042115-36.2012.4.01.3400

Detalhes da Jurisprudência
Órgão Julgador
PRIMEIRA TURMA
Publicação
27/09/2018
Julgamento
1 de Agosto de 2018
Relator
JUIZ FEDERAL EMMANUEL MASCENA DE MEDEIROS
Documentos anexos
Relatório e VotoTRF-1_AC_00421153620124013400_6eda1.doc
EmentaTRF-1_AC_00421153620124013400_b158a.doc
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Ementa

ADMINISTRATIVO. SERVIDOR PÚBLICO FEDERAL. PAGAMENTO SUBSTITUIÇÃO. ART. 38E PARÁGRAFOS DA LEI 8.112/90. HIPÓTESES LEGAIS DE AFASTAMENTO. EXTENSÃO. IMPOSSIBILIDADE. PRINCÍPIO DA LEGALIDADE. SENTENÇA DENEGATÓRIA MANTIDA.

1. Trata-se de recurso de apelação interposto pela FEDERAÇÃO NACIONAL DOS POLICIAIS RODOVIÁRIOS FEDERAIS - FENAPRF em face da sentença que denegou a segurança vindicada, que visava à declaração do direito ao recebimento da vantagem "pagamento de substituição" aos substituídos que, na condição de substituto formalmente designado de cargo em comissão ou função de confiança, assumam e passem a exercer, cumulada ou isoladamente, as atribuições do seu titular, independente da natureza do afastamento ou impedimento deste.
2. O questionamento está pautado na possibilidade de pagamento de substituição quando o titular do cargo se ausenta fora das hipóteses legais de afastamento previstas na Lei 8.112/90, a exemplo das viagens a serviço.
3. Vale lembrar que os servidores investidos em cargo ou função de direção ou chefia e de cargos em comissão e de Natureza Especial terão substitutos indicados em regimento interno, ou designados pelo dirigente máximo do órgão ou entidade mediante portaria. Nestes casos, a substituição será automática e ocorrerá nos afastamentos e impedimentos legais ou regulamentares dos respectivos titulares, por período determinado.
4. Cabe esclarecer que os afastamentos do titular no interesse do serviço não ensejam pagamento de substituição, de modo que o titular de cargo em comissão não poderá ser substituído, nos termos do art. 38 da Lei nº 8.112, de 1990, durante o período em que se afastar da sede para exercer atribuições pertinentes a esse cargo.
5. Nos afastamentos do servidor para participar de programa de treinamento regularmente instituído ou em decorrência de viagem a serviço, por exemplo, a substituição somente será devida caso o servidor não esteja desempenhando as atribuições do seu cargo em comissão.
6. Com efeito, é indevido o pagamento da substituição nos afastamentos do titular fora das hipóteses legais, não por questão de mera literalidade do texto de lei, mas por notória impossibilidade jurídica, considerando que o titular, ainda que em outra localidade, está no exercício da função ou cargo comissionado, não havendo, dessa forma, efetiva substituição.
7. Apelação da impetrante improvida.

Acórdão

A Turma, por unanimidade, negou provimento à apelação da impetrante.
Disponível em: https://trf-1.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/884084027/apelacao-civel-ac-ac-421153620124013400

Informações relacionadas

Tribunal Regional Federal da 1ª Região TRF-1 - APELAÇÃO CIVEL (AC) : AC 0042115-36.2012.4.01.3400

Tribunal Regional Federal da 3ª Região
Jurisprudênciahá 2 anos

Tribunal Regional Federal da 3ª Região TRF-3 - APELAÇÃO / REEXAME NECESSÁRIO : ApReeNec 0014996-80.2001.4.03.6100 SP

Tribunal Regional do Trabalho da 3ª Região TRT-3 - AGRAVO DE PETICAO : AP 0010428-15.2014.5.03.0043 MG 0010428-15.2014.5.03.0043