jusbrasil.com.br
11 de Agosto de 2022
  • 2º Grau
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Tribunal Regional Federal da 1ª Região TRF-1 - APELAÇÃO CIVEL (AC): AC XXXXX-68.2002.4.01.3800

Detalhes da Jurisprudência

Processo

Órgão Julgador

PRIMEIRA TURMA

Publicação

Julgamento

Relator

DESEMBARGADOR FEDERAL JOSÉ AMILCAR MACHADO
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Ementa

PROCESSUAL CIVIL E PREVIDENCIÁRIO - AMPARO ASSISTENCIAL - PERCEPÇÃO DO BENEFÍCIO DE PENSÃO POR MORTE EM MOMENTO POSTERIOR À PROPOSITURA DA AÇÃO - DESISTÊNCIA SUPERVENIENTE - EXTINÇÃO DO FEITO NOS TERMOS DO INCISO VI DO ART. 267 DO CPC - PRETENSÃO DO PROSSEGUIMENTO DO FEITO E ANÁLISE DO MÉRITO - SENTENÇA MANTIDA.

1. Em se tratando de pleito relativo à concessão do benefício previdenciário de Amparo Assistencial a pessoa deficiente, a homologação de pedido de desistência, após citada a autarquia para contestar o feito, pode ensejar a extinção do processo, por falta de interesse de agir, nos termos do inciso VI do art. 267 do CPC, uma vez que comprovada a percepção do benefício de pensão por morte em momento posterior à propositura da ação.
2. Apelação desprovida.

Acórdão

A Turma, por unanimidade, negou provimento à apelação.
Disponível em: https://trf-1.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/906539004/apelacao-civel-ac-ac-147086820024013800